De tantas maneiras incertas de amar
Tentei me enganar e viver de ilusão
Fui planta sem fruto, sem cheiro e sem flor
Fui da estrada a contramão

E sendo assim eu me entreguei
De corpo, alma e coração
E muitas lágrimas chorei
Sem dar ouvidos à razão
Embora tarde eu aprendi
Não adianta reclamar
Se você ama a culpa é sua
O amor ninguém pode obrigar

Não adianta amor
Não adianta mais
Na vida apanhei demais
Não adianta amor
Não adianta mais
Você não sabe o que faz

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts