exibições 450.002

Porto Solidão

Jessé


Se um veleiro repousasse
Na palma da minha mão
Sopraria com sentimento
E deixaria seguir sempre
Rumo ao meu coração

Meu coração, a calma de um mar
Que guarda tamanhos segredos
De versos naufragados e sem tempo

Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando contra o cais

Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando contra o cais

A solidão que fica e entra
Me arremessando
Contra o cais

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Gincko / Zeca Bahia. Essa informação está errada? Nos avise.
Legendado por Jonas e mais 2 pessoas. Revisões por 12 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog