Oye, me deu uma febre outro dia
por causa desse amor, Morena
E fui parar na enfermaria
E sem querer caí de cama

E me aplicaram um soro de mil cores
E me tiraram a radiografia
E me diagnosticaram mal de amores
Ao ver meu coração como batia

Oye, me cutucaram até a alma
Com raio-x e cirurgia
É que a ciência não funciona
Só os teus beijos, vida minha

Ai, negra, vê se salva a minha vida
Injeta teu amor como insulina
Me dá uma vitamina de carinho
Que tá subindo a bilirrubina

E sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
Não adianta aspirina (nem soro com penicilina)
É um amor que contamina (e sobe a bilirrubina)

Oye, e sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
Não adianta aspirina (nem soro com penicilina)
É um amor que contamina (e sobe a bilirrubina)

Oye, e sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
Não adianta aspirina (nem soro com penicilina)
É um amor que contamina (e sobe a bilirrubina)

E sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
Não adianta aspirina (nem soro com penicilina)
É um amor que contamina (e sobe a bilirrubina)

Ai, negra, vê se salva a minha vida
Injeta teu amor como insulina
Me dá uma vitamina de carinho
Que tá subindo a bilirrubina

Ó, dos, tres

E sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
E não adianta aspirina (nem soro com penicilina)
É um amor que contamina (e sobe a bilirrubina)

Oye, e sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
E não adianta aspirina (nem soro com penicilina)
É um amor que contamina (e sobe a bilirrubina)

E sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
Não, nem soro com penicilina
E sobe a bilirrubina
Oye, e sobe a bilirrubina
Quando te vejo assim, menina
E não adianta aspirina, não
É um amor que contamina
E sobe a bilirrubina

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir