Sigo a poeiro do deserto
Com o tanque cheio
E envenenado
Não tenho medo do perigo
Deixo o motor roncar mais alto
E vou seguindo a profecia
Dos predadores do asfalto
Eu nado contra a correnteza
Eu faço as leis do meu destino
Eu atravesso cordilheiras
Metralhadora de poeira
E vou seguindo a profecia
Dos predadores do asfalto
A minha vida é memso assim
Correndo o risco até o fim eu vou...
Seguindo sem parar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir