No fundo de uma alma,
Existem criaturas,
Que estão aprisionadas,
Até a hora da loucura,
Que estão aprisionadas,
Que vivem caladas,
Até que em algum momento,
Elas são libertadas,
E saem do eterno limbo!

Uma alma amedrontada,
Tem outras motivações,
Esquece da razão,
E vai cortando corações,
Arrancando cabeças,
Vão essas criaturas,
Até que em algum momento,
Elas são libertadas,
E saem do eterno limbo!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir