Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando
Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando

O homem é igual ao cavalo
Quando é bom, já nasce pronto
Mas a vida é que dá o pealo
Para deixar de ser potro

O cavalo se ajeita no freio
E o homem na luta em que passa
Um se conhece em rodeio
E o outro, na causa em que abraça
Um se conhece em rodeio
E o outro, na causa em que abraça

Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando

Upa! Porto Alegre de meu Deus

Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando
Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando

O mundo é que doma o homem
E o homem é que doma o cavalo
Uns atropelam no laço
E outros já nascem domado'

Não sou xucro, nem domado
Sou manso só de selim
Se me botarem no arado
Quebro a coice os balancim'
Se me botarem no arado
Quebro a coice os balancim'

Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando
Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando
Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando
Pu, pu, pu, pu, pu
Temo' domando, temo' aprendendo, temo' ensinando

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir