Habilite sua assinatura e dê adeus aos anúncios

Habilitar
exibições 1.749

Onça Caetana

Marinês

Vou falar da beleza feminina, ô santa
Da abelha tirando o mel da flor
Passageiro de um disco voador, ô santa
Rouxinol que mergulha na piscina

Se puder tome logo uma aspirina, ô santa
Que a cabeça agora vai rodar
Vou botar na cabeça de um preá, ô santa
Tirar leite do pé daquela fonte

Vou beijar os cabelos do horizonte
Se segura que eu vou me apresentar

Êê onça caetana viu você farejando sangue...
O meu
Êê onça caetana viu você farejando sangue...
O meu

Sou pitomba em boca de banguela, ô santa
Furacão que passa a mais de mil
Sou janeiro, fevereiro, março, abril, oi santa
Satanás chupando siriguela

Sou o fogo da febre amarela, ô santa
Ouro cobre ferruge e latão
Deputado, guerreiro e ladrão, ô santa
Sou tenente, o padre e o sargento

Sou um burro montado num jumento, ô santa
Procurando a luz da escuridão

Êê onça caetana viu você farejando sangue...
O meu
Êê onça caetana viu você farejando sangue...
O meu

Sou a cana caiana, bugari, ô santa
Juntamento de homem com mulher
Sou a água de cheiro, cafuné, ô santa
Na barriga, no pote, na cozinha
Sou a outra barbatana da tainha, ô santa
Sou a briga de foice no terreiro
Alicate, serrote, cajueiro, ô santa
Sou o resto da bomba nuclear

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Comentários

Envie dúvidas, explicações e curiosidades sobre a letra

0 / 500

Faça parte  dessa comunidade 

Tire dúvidas sobre idiomas, interaja com outros fãs de Marinês e vá além da letra da música.

Conheça o Letras Academy

Enviar para a central de dúvidas?

Dúvidas enviadas podem receber respostas de professores e alunos da plataforma.

Fixe este conteúdo com a aula:

0 / 500

Posts relacionados Ver mais no Blog


Opções de seleção