Muito se espantariam os vizinhos da área
Se um dia soubessem
Que nos fundos do Matadouro 18
Coisas assim acontecem
Chega a polícia, investiga
Não acha nada, nem desconfia
Que há gente trancada no piso de baixo há dias

Quantos mais vão cair
Pelo poço do matadouro 18
Da câmara fria impossível sair
Alguns são depois encontrados na margem do rio
Mas a maioria simplesmente sumiu

Os que já sabem
Hoje vivem na sombra do medo
Jamais dirão qualquer coisa
Eles guardarão em segredo
Mesmo com todas as mortes
Teremos sempre um desavisado
Que resolve passar a noite acampando no lago

Quantos mais vão cair
Pelo poço do matadouro 18
Da câmara fria impossível sair
Existe um riacho lá perto que já foi bom pra pescar
Hoje a água é turva e lodosa, ninguém mais vai lá

Quantos mais vão cair
Pelo poço do matadouro 18
Da câmara fria impossível sair
A noite se ouve abafado o barulho do incinerador
E o cheiro que vem com a fumaça
Revela uma noite de horror

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir