Sorriso no rosto, a geladeira não tá cheia, mas tô bem
Sinto-me tão forte, a ponto de matar um leão ao dia
Mesmo se o medo tentar te parar, mostre que você tem
Um Deus grandioso que permite que você sempre sorria
Sorria

Sei o valor de cada pedalada
Cada madrugada em que falei com a fome
Cada pinote quando eu me perdi
De cada livramento ao me encontrar
Sinto orgulho pela minha véia
Que parece ter a força de mil homens
Inestimável meu amor por ela
Se fez mãe e pai pro barco não virar

E não virou, eis o problemático
Aqui cantando e dedicando um brinde ao time de monstrão
Puxou, cortou, raspou sempre sarcástico
Hoje tá bom, mas me encanta a superação

E não virou, eis o problemático
Aqui cantando e dedicando um brinde ao time de monstrão
Puxou, cortou, raspou sempre sarcástico
Hoje tá bom, mas me encanta a superação

Lembra quando caminhávamos
Com o nosso amor no colo, preta?
Pelas palafitas muita treta
Solos insalubres, esgoto a céu aberto e uma só missão
Vencer na vida
Humilhado, alvejado, jamais desfocado
Eu sou Kaxeta, então respeita
Os meus pés no chão me transportaram
Para este momento bom

E não virou, eis o problemático
Aqui cantando e dedicando um brinde ao time de monstrão
Puxou, cortou, raspou sempre sarcástico
Hoje tá bom, mas me encanta a superação

E não virou, eis o problemático
Aqui cantando e dedicando um brinde ao time de monstrão
Puxou, cortou, raspou sempre sarcástico
Hoje tá bom, mas me encanta a superação

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir