Xamã é o conde Drácula, monstro da Transilvânia
Filho de um padrasto crápula, demônio da Tasmânia
Ele escrevia fábulas com uma levada estranha
Foi pro Brizolão de faca, te empelar pelas entranha
O segredo de Fátima, com lamentos e lástimas
Coringa fazendo mandinga pra matar o Batman
Eu repeti a sétima, comi minha prima gótica
Tornei-me um réptil com minha rima robótica
Veja quantos corpos vão se misturando
Vão se viciando, vão se temperando de suor
Inocentes condenados, eternamente condenados
Mano, bate mó saudade, zona oeste da cidade
Na sagacidade, minha sigla Z.O
Só merecem ser amados, só merecem ser armados
Ser, viver, vencer e ser amados
O medo traz um cheiro amargo
O diabo mora na cabeça na hora do tempo vago
O retorno do cisne negro para o seu negro lado
Esse é meu negro lado, iluminando com neon
Passando batido até do Van Helsing armado
Nós segue da Bagua se armando
Seis gata no motel se amando
O jovem Frankstein dançando
Tu ouviu no Spotify transando
Me amarro no Xamã rimando, me amarro no Xamã rimando
Nós segue Big Pac'ando, pique Cassiano
Esse ano é vinte e nove anos
Black e speed trelas vadiando
Esse é meu instinto escorpiano, sinta meu veneno
Indiscutivelmente soberano
A boca agora é dela, Zé Pequeno
A vida me leva e eu vou levando

Eu sei que cê quer me ver, oh
Eu sei que cê quer me ver, oh
Eu sei que cê só quer me levar daqui
Pra fumar um e fazer um filho e um free
Fazer um som R&B flow
Grana, mulheres e show
Ter Gucci, Prada

Venha comigo pra Júpiter, venha ser minha namorada
Venha pra Transilvânia, vampira louca, despenteada
E que se dane com Dick & Jane
Como se grana não fosse nada
O Conto de Mickey & Mellory
Garota, por quê cê tá tão desanimada?

Por quê que cê fugiu de casa?
Por quê que cê fugiu de casa?
Eu sei que cê quer me ver, oh
Eu sei que cê quer me ver, oh

E não me larga
Deixe-me provar de ti e dessa tua boca temperada
Ferias no Taiti, longe daqui e de toda essa palhaçada
Por quê que cê fugiu de casa?
Por quê que cê não dormiu casa?
Você quer me enlouquecer
Ou você já me enlouquecer, porra!
Hey

Eu sou de carne e osso
Eu sou de carne e osso
Mas não sou humano
E não tenho sido humano á duzentos anos

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir