O Cientista Poeta - Paulo Vanzolini 1988

G.R.C.E.S. Mocidade Alegre

exibições 292

Que maravilha o cientista e poeta

Paulo vanzolini num berço da poesia

A mocidade hoje traz

Derramando a sua arte

Deus lhe pague as suas obras

Não esquecerei jamais

Foi assim que começou

No butantã o menino se encantou

E seguindo seu caminho

Sempre sozinho

Em verdes matas

Veja o que ele encontrou

Ê cadê você

Fui procurar o jacaré

O lagarto e a cobra venenosa

Ela arma o bote e pica e faz doer

De noite eu rondo a cidade

Em busca de paz e de amor

Uma triste cena aconteceu

Que abalou meu coração

Na avenida são joão

Ôô, ôôôô, ai que saudade que me dá

Oi deixa a lira me levar

Levanta sacode a poeira dá volta por cima

Entra na roda quero ver você sambar.

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Nenê Capitão / Roberto Da Tijuca / Wagner Do Cavaco · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por lllllllllllllllll
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.