Estilo Vagabundo (Parte 2)

Mv Bill

exibições 443.961

Eu só quero saber o que você tá esperando
Com esse teu papo furado, quase me enrolando
Consegue quase sempre o quer
Eu tento me livrar e não consigo e fico no seu pé

Tu é minha mulher
Não queria ser, sem querer desmerecer
Mas se o momento não é de briga então o estresse pra que?
Pra resolver

O que?

O que que você vai querer

De que?!

Agora é com você, sou eu ou as mamadas
Confesso que me molho com a sua chegada

Eu sei

Mas também quero ser valorizada
Quem sabe ser amada
Tratada como donzela
Sem ter que dividir você com a rata velha
Eu sou mais eu que ela

Eu também prefiro, te quero, te admiro
A você me refiro quando eu digo que tô carente
É só você que me entende
Acaba com meu drama e se deita na cama comigo

Contigo só se for eu mais ninguém
Não quero ser galinha no cardápio desse teu harém
Quem muito quer nada tem
Você tem sorte que eu não consigo me soltar da sua garra
Não quer dizer que você pode meter uma marra
Quando é que vai parar com a farra?

Dentro do possível, ao meu alcance
Só quero ter a chance de te levar
Pra outro lugar e dar um lance

Também não é assim meter a mão e ir levando

Não?

Primeiro quero saber quem você anda pegando
A sua confiança excessiva me joga pra baixo
E mostra que eu ainda tô viva
Fica com a preta, branca, loira
Só me procura quando todas te dispensam e você vai à loucura
Cachorro sem dono

Eu confio no meu taco!

É bom! Mas não é isso, é que você sabe meu ponto fraco
Quando fala, quando me toca, quando liga
Penso no seu corpo, dá um frio na barriga
Saudades dos abraços que você me dá

Deixa eu te abraçar

Não chega perto que eu não aguento falar
Você vai ter que me ouvir
Que eu sei que na manhã seguinte você vai sumir
É sempre assim!

Ih, não vou não
Tô afim de te levar pra suíte de patrão
Pra selar a reconciliação

Hm, não sei não

Eu, você, doze horas de prazer
No motel tipo lua de mel, só lazer

Você vai ter que me convencer, gastar saliva
Vou ouvir na moral sem ser agressiva, porém
Veja bem o que você vai falar
Se o papo não for reto a gente vai se estressar

Sem stress, nega, que eu sei que tu gosta
Quando eu passo meu cavanhaque nas suas costas
Se você quiser a gente faz uma aposta
É só você deixar eu falar perto do ouvido
Ai eu duvido que você não entra no carro comigo
Tira a lingerie e me chama de seu marido

Que lindo!

Ninguém se regula, depois que esvazia a garrafa de amarula
Te levo a loucura, agarro teu cabelo com força e com ternura
Não ligue para aquela que eu peguei na rua

O que?!

Se é pra você a toda hora que a minha saudade tá sempre dura
Relacionamento moderno, a gente se dá bem
Sem dever satisfação a ninguém, igual a gente não tem
O bagulho fica doido a temperatura passa dos 100, no vai e vem

Vai vem nada, que isso é cachorrada sua!
Que conversinha é essa de outra que tu pega na rua?!

É que eu tava pensando

Fica quieto que você tá gaguejando!
Não quero mais ouvir sua voz

Não!

Esqueça essas ideias de ficarmos a só

Não faz assim!

Como não?! Só se eu fosse louca!
Te dou condição, você me fala de outra
Fico com água na boca, mas não posso me render
A você que não se cuida e não faz por merecer

Peraí

Se for falar daquela despencada
Cala a boca, vai embora que eu não quero mais ouvir

Olha só!

A nossa noite acaba por aqui
Se deixar vou te agredir
Insistir vai ser pior
Não acreditou, achou que tava tudo no seu nome
Escorregou e se arrasou
Não quero te ver aqui
A fila já andou você caiu e não notou, melhor sair

E aí?!

Não quero você invadindo a minha vida

Não?!

Na minha casa pra você só tem saída

Só?

Iludida, achei que tu tinha mudado,
Tem coisas que não muda, tu continua safado
Pra mim você é coisa do passado
Um homem igual você tem mais é que ser corneado
Já tem outro negão engatilhado, safado

Sem briga, não me trate como se fosse inimiga
Vai embora e depois você me liga
Só não demora que já tem outra na fila, sem briga

Safado, sem briga
Safado, sem briga
Safado, sem briga
Safado, sem briga

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir