exibições 403
Foto do artista Na Cena

11º Mandamento

Na Cena


E quantas vezes sem durmi sonhei ti vendo chega
Imaginando em cada rosto o seu, como será?
E acreditando que o sol que as manhãs ilumina...
Te acharia em algum lugar em alguma esquina um dia!
Eu só queria,

- o quê?

Pode te ver de dentro da escola
Me esperando lá fora, leva eu pra casa de volta!

- até entendo a sua dor, mas não me julga
Sei que errei, troquei você e sua mãe por aventura
Nas droga nas balada nas tentativa frustrada
De construir outra familia, não deu em nada!

Acho que nunca se sentiu pouco caso de alguem,
Nem passou o dia dos pais sem ter à quem dar os parabéns!
Queria ter certeza, e você não sabe o que é
Acreditei a vida toda e vi que nem tudo é questão de fé!
Sem consegui dormi eu queria entende,
O que fez você sumi, sem quere me ver crescer?!
Não me viu engatinhar...
Nem dizer papai...
Mas fez eu me fez perguntar confuso, quem é meu pai?!
Quantos gestos de consolo esperança eu guardei...

- calma, calma filho, só deus sabe o que eu passei!

Uma criança que só queria ser feliz feito as outras
Conta com a ajuda do pai biologico, a vida toda
Não foi fácil, e na imaginação fiz de você pai
O heroi que nem o proprio filho vem socorre...

- eu não tava preparado pra cuidar de você
Imaturo, jovem, inconsequente... nem quis saber
Entre a incerteza e a omissão, tentei tira você do coração desprezando a razão
Muitas vezes pensei em procura você, a dor da culpa foi mais forte, me fez esquece!

Você quer me fazer entender, esquecer do passado?

- vamos ser uma familia feliz e com dialogo!

Cansei de sonhar, de te espera chegar tornou-se algo insuportavel
Querendo me acabar,
Só que não vou mais chorar, ti imaginar aqui
Deus ti deu um presente, e você não quis abrir!
Não quis me ver sorrir, ganhando brinquedo...
Não quis me ver gritar com birra de manhã cedo
Pra que sua presença se sua ausencia tranformou alguem pra sempre desde que se perguntou o que é o amor?
Quando as lagrimas desceram ninguem pode te achar
E agora como se não fosse o bastante você quer me consolar?

- filho to tentando corrigi um erro eterno
Sem criterio pra desculpa, eu sei assumo, não nego
Mas entende eu preciso da sua ajuda...

Paciencia, só o tempo pra faze entende sua indiferença

- me escuta pensa bem, olha só, pera um pouco,
Vai sabe como ia ser? o destino é louco!

Mas se deus escreve certo, por linhas tortas
Cadê você pra me ajudar com a cadeira de roda?
As vezes olho pro mundo invento um sentido
Confuso, sem descobri porque sinto o que sinto
Sem quere sentir, então quem me entende?
O que é senti saudade do que nunca foi da gente?!
As vezes senti sua falta até quis te ver
Depois pergunto pra que? se você nunca quis saber?!
E sei tambem que o pior seria te ter comigo
Te ve, e ao mesmo tempo não pode contar contigo!

- pra quê tanta magua? não me faz chora,
Sou ser humano...

O que não justifica errar!

Você pai, podia ter sido o que eu tanto sonhei
O amigo insubistituivel, meu super man
Ao invez de um covarde que sumiu sem dar assistencia
E me deixou num deserto sem pegadas na areia
Que o remorso inconsolavel seja o preço do pecado
Do coitado jogado no mundão, desorientado.
As lágrimas de um fraco, confuso incapaz, não me faz ter pena pai!

- deixa eu tenta muda as coisa?

Não dá mais
Nasci pra contraria o seu porque
Nasci pra ser prova que eu posso vence, sem você
Eu aprendi um mandamento que a biblia não me ensino
"Honrai seus filhos, assim como seus pais vos honrou" !

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir