Quisera eu fazer poemas que encantassem
Estes teus olhos que são cheios de ternura
E refletir com mesmo afeto teus abraços
Quando me enlaças desprovidas de tuas juras

Guardar silêncio em teu peito ofegante
Sentindo o cheiro que só tu consegues ter
Ganhando afagos, acalentando minh'alma
Das rebeldias que esse amor nos foi trazer

São em teus braços que encontro o que procuro
E que não tenho porque o tempo quis assim
Mas são tuas mãos que escondem os maiores mistérios
Não revelados, mas decifrados por mim

Tenho a certeza que te amo mais que tudo
Se às vezes calo é porque os olhos dizem mais
Se alguma lágrima que solta e vai embora
E junto dela o que não teremos jamais

Por um instante esqueço até da vida
Me entregando a um sentimento que é tão forte
E descobrindo que esses pequenos momentos
Se eternizaram para sempre além da morte

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Jeferson Braz Madruga / Marina Berguemeyer · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lucieli
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.