Hora Certa

Oswaldo Montenegro

exibições 7.252

Tem sempre a hora em que você tropeça e agride
Tem sempre a hora do furo e "foi mal"
É pouco pra que te desculpem
E não tem mais como voltar o filme
E não tem como simular "foi sem querer"
Tem sempre a hora em que você só pede asilo
Quem te conhece não acha normal
E estranha assim que você mude
E a tua cara que mudou no espelho
Ainda é a mesma no olhar de quem te vê
Tem sempre a hora do encontro
Entre como eu te vejo e você

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir