Eu nunca me amarrei na faculdade,
Mas sempre me liguei na boemia.
Agito os bares da minha cidade
Em nome do amor e da anarquia.

O meu negócio é derrubar os muros,
Sou brasileiro, pop e pós-moderno.
E, mesmo estando realmente duro,
eu; mando a depressão para o inferno!

Eu to quebrado ... Eu to falido
Mas não desisto do sorriso inteligente
Fui confiscado. Fui confundido ...
Nenhum partido me partiu,
Mas vou em frente.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir