exibições 5.877
Foto do artista Paulo Gonzo

Ser Suspeito

Paulo Gonzo


Não posso fingir,
Um gesto que faça, um olhar,
Vês logo se estou a mentir,
Já sabes que volta me dar.

Já sabes de mim
Mais do que devias saber;
Mas olha, ainda bem que é assim,
Para o caso de um dia eu me perder.

Foi sempre meio tremida
A linha da minha vida

Guarda as chaves do jardim,
Sou suspeito.
Guarda o que resta de mim
Junto ao peito

Afasta de mim,
Ou faz-me um sinal a tempo,
Há coisas que digo e que faço
E que depois me lamento.

Foi sempre meio tremida
A linha da minha vida.

Guarda as chaves do jardim,
Sou suspeito.
Guarda o que resta de mim
Junto ao peito

É como se fosse uma força estranha
Um canto frio de sereia
Chamando do fundo do mar.

Guarda as chaves do jardim,
Sou suspeito.
Guarda o que resta de mim
Junto ao peito

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir