Foto do artista Paulo Molin

Recife, Cidade Lendária

Paulo Molin


Eu ando pelo Recife, noites sem fim
percorro bairros distantes sempre a escutar
Luanda, Luanda onde estás
É a alma de prêto a penar

Recife, cidade lendária
de prêtas de engenho cheirando a banguê
Recife de velhos sobrados
compridos, escuros
faz gosto se vê

Recife teus lindos jardins
recebem a brisa que vem do alto mar
Recife, teu céu tão bonito
tem noites de lua pra gente cantar

Recife de cantandores
vivendo da glória em pleno terreiro
Recife dos maracatús
dos tempos distante de Pedro I

Responde ao que vou perguntar
que é feito de teus lampiões
Onde outrora os boêmios cantavam
suas lindas canções.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir