Sentado no meu banquinho, acendo um cigarro e pito
Passo a mão nos meus cabelos, e olho pro infinito
Meu pensamento vagueia, no tempo que eu fui solteiro
Viajava pro mundo inteiro, garboso e muito bonito

Às vezes me vejo em sonho, cantando muito feliz
Vejo a platéia aplaudindo, gritando e pedindo bis
Acordo e fico pensando, que já fui muito famoso
Fui violeiro caprichoso, que muito sucesso fiz

Eu olho pro meus netinhos, e sinto o peso da idade
Quantas meninas bonitas, eu fiz chorar de saudade
Cantando com minha viola, a mais bonita canção
Choro de recordação, meu tempo de mocidade

Minha fiel companheira me vê tristonho a chorar
Ela tenta com carinho, querendo me consolar
Ela sabe que já fui, famoso e bom violeiro
Já se faz tanto janeiro, é a volta que o mundo dá

Eu olho no espelho e vejo, um rosto velho cansado
Fecho os olhos com tristeza, recordando o meu passado
A velhice é o fim da vida, mas tive tanta vitória
Deixo meu nome na história, e muitos discos gravados

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir