exibições 1.741
Foto do artista Pedro Bento e Zé da Estrada

Minha Boiada, Meu Carro de Boi

Pedro Bento e Zé da Estrada


Um peão a cavalo cruzando a invernada
Um laço girando, um boi na arribada
O estouro gigante de uma boiada
Com seu boiadeiro, tarefa arriscada
A noite o descanso na rude pousada
São esses os temas da minha toada

Minha boiada, meu carro de boi
Quanta saudade do tempo que foi
Ei, ei, boi, eia boi..!

Às vezes lembrando a vida passada
Parece que estou carreando na estrada
Vejo os bois puxando a carreta pesada
Abrindo dois sulcos na terra molhada
A marcha dos bois muito bem ritmada
Fornece o compasso pra minha toada

A vida da gente é uma sala fechada
Quem está de fora não enxerga nada
Não vê quantas mágoas ali tem guardada
Não pode entender se for revelada
Só quem no passado lidou com boiada
Conhece a tristeza da minha toada

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir