Minta que esse abraço não te aqueceu
Finja que odiou o gosto desse beijo meu
E esse arrepio foi só um calafrio que deu, finja

Minta que esses olhos lindos seus não se fecharam
Que os pelos loiros do seu corpo não se levantaram
Também finja que os seus pulmões não se ofegaram
Finja

Minta que esse encontro pra você não tem valor
Que essas mãos suadas são por causa do calor
Que o perfume que mais gosto
É coincidência que hoje usou, minta

Você já não tem mais recursos pra dissimular
Não adianta mais fingir, mentir, tão pouco disfarçar
Pois tudo que disser contradirá com seu comportamento
Melhor é se calar e escutar a voz que vem de dentro

Deixe que o seu coração
Demonstre a emoção verdadeira
Não minta por que a paixão
Não é brincadeira
Me abrace com a força e calor
Que vem de um desejo insano

Que o poço desse nosso amor, será como o oceano
Porque eu nunca fingi que te odeio sendo que te amo
Pois um amor verdadeiro é um direito do ser humano

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Pedro Paulo. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por juliane. Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts