Tudo agora está mudado
Minha máquina parada
E a mochila pendurada
Lá no prego do quartinho

Não me acostumo com a gravata
Nem com a botina do meu trampo
Qualquer dia eu me espanto
E saio de mansinho

E vou curtir meu rock
E vou curtir meu rock
E vou curtir meu rock
Eu vou curtir meu rock

Essa máquina me consome
Esbigalha o meu sorriso
Assim como o espantalho
Que espanta os passarinhos

Meu alpiste sem tempero
Eu tenho num desespero
Qualquer dia eu largo tudo
Vou pra longe do menino

E vou curtir meu rock
E vou curtir meu rock
E vou curtir meu rock
Eu Vou curtir meu rock

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir