Bebeu e quis mandar a porra toda pro espaço
Tava na mão do palhaço
Cheirou e se sentiu o proprio homem de aço
Tava na mão do palhaço
E disse que fazia com qualquer um no braço
Tava na mão do palhaço
Estava claramente destinado ao fracasso

Na mão do palhaço
Pagou por um varejo e reclamou por um maço
E se sentiu o próprio rei do cangaço
E todo mundo dizia jacaré da abraço
Pagou uma latinha bebeu uma caixa inteira
E todo mundo dizia vai ficar na peneira
Não pagou mas ficou
Ficou pra ver o sol
E agora está com medo de rodar no cerol

Bebeu e quis mandar a porra toda pro espaço
Tava na mão do palhaço
Cheirou e se sentiu o próprio homem de aço
Tava na mão do palhaço
E disse que fazia com qualquer um no braço
Tava na mão do palhaço
Estava claramente destinado ao fracasso

Marionete do anjo caído
Você é seu próprio inimigo
Gasta tudo na loucura
Depois na fissura parece um mendigo
Pede cerveja em boteco
Cigarro pra desconhecido
E se for pra dar um teco
Faz fiado com bandido

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Emerson Esperandio / Gabriel Lopes / Marcos Oliva / Tiago Mocotó · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por André
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.