Foto do artista Raimundos

Puteiro Em João Pessoa

Raimundos


Oh, menino, o que é isso? Vocês beberam, foi?
O que foi que aconteceu?
Eu quero é rock, menino, isso não é rock não
Oumm o quê, menino, para com isso, logo
Eu quero é rock!
Na na na é o Diabo!

A vida me presenteou
Com dois primos já marmanjo
Muito justo era o Augusto
E o safado era o Berssange
Numa tarde ensolarada
Toda aquela criançada tomando refrigerante
E com a família embebedada
Foi mais fácil armar a bimbada
Prum recém adolescente

Pois foi Berssange, primo velho e cancrado
Que com muito do cuidado
Chegou pra Augustinho e disse: Tu visse?
Dudu já tá alucinado, já é meio caminho andado
Pra rolinha comer alpiste
E pro rapaz não ficar triste
Nós vamo onde as nêga são ativa
Não há em toda João Pessoa lugar melhor que o Roda Viva
E foi pra lá que nóis rumamos, quase nos desenfreamos
Nóis num tinha nenhum plano e os cabra foram saindo
E eu atrás ia gritando
Onde é que cês tão me levando?
Voltar buscar mâinha, ela ficou no bar sozinha

Ô, menino abobado, deixe mâinha pra painho
Venha comigo e com Augustinho
Tu vai ser inaugurado
Pois tu sabe, na família, nunca teve afrescalhado
Chegar no Roda Viva tu vai ser homenageado

Quando eu cheguei no recinto, o forró já tava bravo
Bando de nêgo suado dançando com as rapariga
E o forró comia solto, tinha um velho dos óio torto
De tanto beber cachaça e disse
Essa menina, ela só vai te deixando arretado

Meu primo me olhou de lado e disse: Coitado
Era uma quenga fedorenta, daquelas das mais nojenta
Mas se você não aguenta, você leva para o quarto
Ela pegou no meu pau, pôs a boca e depois ficou de quatro

Foi num puteiro em João Pessoa
Descobri que a vida é boa
Foi minha primeira vez

Foi num puteiro em João Pessoa
Descobri que a vida é boa
Foi minha primeira vez

Foi num puteiro em João Pessoa
Descobri que a vida é boa
Foi minha primeira vez

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir