Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás

Raul Seixas


Um dia, numa rua da cidade
Eu vi um velhinho sentado na calçada
Com uma cuia de esmola
E uma viola na mão
O povo parou para ouvir
Ele agradeceu as moedas
E cantou essa música
Que contava uma história
Que era mais ou menos assim

Eu nasci
Há dez mil anos atrás
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais, é

Eu nasci
Há dez mil anos atrás
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu vi Cristo ser crucificado
O amor nascer e ser assassinado
Eu vi as bruxas pegando fogo
Pra pagarem seus pecados
Eu vi!

Eu vi Moisés cruzar o mar vermelho
Vi Maomé cair na terra de joelhos
Eu vi Pedro negar Cristo por três vezes
Diante do espelho
Eu vi!

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu vi as velas se acenderem para o papa
Vi babilônia ser riscada no mapa
Vi conde Drácula sugando sangue novo
E se escondendo atrás da capa
Eu vi!

Eu vi a arca de Noé cruzar os mares
Vi salomão cantar seus salmos pelos ares
Eu vi zumbi fugir com os negros pra floresta
Pro quilombo dos palmares
Eu vi!

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu vi o sangue que corria da montanha
Quando Hitler chamou toda Alemanha
Vi o soldado que sonhava com a amada
Numa cama de campanha

Eu li!
Eu li os símbolos sagrados de umbanda
Eu fui criança pra poder dançar ciranda
E quando todos praguejavam contra o frio
Eu fiz a cama na varanda

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos atrás)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos atrás)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Não! Não!
Eu tava junto com os macacos na caverna
Eu bebi vinho com as mulheres na taberna
E quando a pedra despencou da ribanceira
Eu também quebrei a perna
Eu também

Eu fui testemunha do amor de Rapunzel
Eu vi a estrela de Davi brilhar no céu
E para aquele que provar que eu tô mentindo
Eu tiro o meu chapéu

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Eu nasci (eu nasci)
Há dez mil anos atrás (eu nasci há 10 mil anos)
E não tem nada nesse mundo
Que eu não saiba demais

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Raul Seixas / Paulo Coelho. Essa informação está errada? Nos avise.
Legendado por matheus e Leonardo. Revisões por 15 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts