É uma dor tamanha que eu sinto agora
Vem um batalhão de coisas me fuzila a memória
Vejo você sob a luz da manhã
Teus olhos serenos tua presença sã
É uma dor sem nome que queima, rasga, fere e tora
Tento entrar no trem da vida mas eu perco a hora
Pois vejo você à me dizer que é infantil te querer
Se foram tantos versos beijos arrepios e risos
Olhares precisos
Coração me diz:
Me encontrei numa esquina de Assis
Agora vem você com o jeito de que nada aconteceu
Engano seu bel'atriz
Me perdi numa esquina de Assis

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts