Fugindo do perigo desse dia a dia
Enfrentando os meus medos, alojado numa ilha
Correndo do futuro, esquecendo do passado
Vivendo foragido, sem ninguém ao lado

Deixando pra trás, toda uma história
Só lembranças boas, guardadas na memória
Não sei até quando eu vou aguentar
Mas também, ainda, não posso parar

Conflitos armados, sem qualquer razão
Qual será a minha próxima missão?
Olho para os lados e digo o que eu vejo
A vida de um homem hoje não tem preço

Crianças empunham rifles e canhões
Prefere a pronta entrega ou quem sabe nuns leilões?
Vejam as manchetes nas capas dos jornais
Só ouço dizer, mas não vejo paz

E continuo o meu caminho, vou seguindo minha estrada
Percorrendo os obscuros, sem pensar em nada
O tempo é o remédio, pra que eu possa entender
O que vai ser de mim, o que será de você?

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir