Vou camperiar a sorte
Num trote pela estrada
Levanto bem cedinho, ainda é madrugada
Encilho o melhor pingo
Já de colita atada
Me vou rumo aos campos
Repassar a boiada
O destino nos traz muitas encruzilhadas
Mas eu sou um campeiro
E não ligo pra nada

Rodeio, china, trago
Gaita, canto e poesia
No lombo da vaneira
Vou até clarear o dia

Trabalhando duro num jeitão bem contente
Pra alegrar esta gente não há hora ou lugar
Atravessando o pampa, galopando o destino
E desde menino, que vivo a viajar
Agradeço aos céus por tudo que aqui faz
E me sinto feliz neste dom de cantar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir