exibições 340

O fim da noite começa
quando chegam para mim,
noticias de velhas promessas
sobre o futuro que eu descobri.
Em cartas feitas de lendas
por um poeta que não sabia ler...

O nome da noite é loucura
a loucura de não entender

Os quadros na parede não se movem
as paredes ouvem,
por mais silêncio que façam
seus pensamentos gritam.
Memórias uivam no espaço
devaneios servidos com delírio.

O nome da mente é mistério
O Mistério que esta em você.

Os mortos saem das covas
as tropas invadem os becos.
As estatuas derramam lágrimas
os cães ladram com medo.
Bruxas voam insanas
os arranha céus são os novos templos.

O nome de Deus é homem
O homem com a face de Deus.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir