Foto do artista Supercombo

A Piscina e o Karma

Supercombo


Um roupão de banho, uma tonelada de protetor solar
Eu to de boas no sol, o pau quebrando no universo
E eu enchendo um crocodilo
Eu tentei e tento fazer de tudo
Pra ficar relax mas o karma vem

Pra me esfaquear, explodir meu sofá
Quase me atropelar, invadir meu WiFi
Parem de atirar, aqui não tem respawn
Seu karma eu não vou lembrar
Se a urucubaca não fui eu que fiz

Eu me esforço ao máximo pra tentar ficar na água
Mas a pele enruga
Bebo o cloro da piscina
Pra ficar limpinho e o karma não

Tentar me esfaquear, explodir meu sofá
Quase me atropelar, invadir meu WiFi
Parem de atirar, aqui não tem respawn
Seu karma eu não vou lembrar
Se a urucubaca não fui eu que fiz

Não há como fugir de mim, não dá
O corpo relaxa, a mente não
Beirando a exaustão da
Beirando a exaustão da alma (alma)

Tentar me esfaquear, explodir meu sofá
Quase me atropelar, invadir meu WiFi
Parem de atirar, aqui não tem respawn
Seu karma eu não vou lembrar se a urucubaca

(Tentar me esfaquear, explodir meu sofá
Quase me atropelar, invadir meu WiFi)
Parem de atirar, aqui não tem respawn
Seu karma eu não vou lembrar
Se a urucubaca não fui eu que fiz

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir