Entre estancar
O meu sangue
E deixá-lo pulsar

Entre a força do meu coração
E esse frágil delírio de amar
Entre me derramar na paixão

De cantar e cantar
Entre nós
E entre quem me quiser escutar

Ah, meu bem! Ainda ta pra nascer
Qualquer coisa que vá me dizer
Que é melhor desistir

Da voz que rompe meu peito
E me transborda
Quero ecoar em você mais do que na TV

Pois o seu coração
É o grande palco sagrado onde quero cantar
Quero tocar no profundo de sua existência
Com minha paixão

Quero ser o seu corpo a se arrepiar
Entre o céu
E a Terra
Jamais haverá

Qualquer coisa que vá me conter
Qualquer coisa que vá me calar
Entre tanto refrão que escrevi
E outros tantos que quero cantar

Entre ser e não sobra opção
Entre a luz e a escuridão
Entre o dia, a noite e o luar
Eu nunca vou desistir

Da voz que rompe meu peito
E me transborda
Quero ecoar em você mais do que na TV
Pois o seu coração

É o grande palco sagrado onde quero cantar
Quero tocar no profundo de sua existência
Com minha paixão
Quero ser o seu corpo a se arrepiar

Quero ecoar em você
Quero ecoar em você
Quero ecoar em você
Quero ecoar em você

Quero ecoar em você mais do que na TV
Pois o seu coração
É o grande palco sagrado onde quero cantar
Quero tocar no profundo de sua existência
Com minha paixão
Quero ser o seu corpo a se arrepiar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts