Foto do artista Tibério Azul

O Homem Que Nasceu Amanhã

Tibério Azul


O que me empurra são os ventos sopra o coração
O que me move são espaços os convites são
Estrada aberta tal como o Capibaribe é
Lento e certeiro cruza os prédios sem preocupação

Cada varanda sabe quanto abraço falta

O meu compasso eu descobri embaixo da maré
Lá escondido por alguém que um dia mergulhou
Pouco me importa se a lógica está de pé
Se é tão mais isso e escorre pelas minhas mãos

Branca a felicidade é bem
Maior do que alcança a vista
O mundo cobra paga quem quiser pagar

No jogo só se jogador
Desisto antes de começar
A desistência é um bem maior de se alcançar

Vim de outro espaço convidado para estar aqui
E me desfaço me derreto bem nesse lugar
Porque sou água minha forma não é de segurar
Sou tão mais isso e escorro pelas tuas mãos

Branca as verdades falarão
Palavras livres da razão
Um mergulho na praia pode te explicar
Realizar um sonho só
Serve pra nunca acordar
O que nos vale é estar onde se está

Pois quanto mais ela vier
Mais vou me entregar
Quanto mais ela vier
Mais vou mergulhar
Quanto mais ela vier
Mais vou desistir
Quanto mais ela vier
Mais eu vou

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir