Esquerda, Grana e Direita

Tom Zé

exibições 16.432

Ô, ô, ô de borra
Ô, ô, ô de borra
Ô, ô, ô de borra

O povo querida querida salta do ovo
Querida querida para o esboço
Querida querida e o precariado
Querida lá tem trabalho de parto

O povo querida querida ainda suspeita
Querida querida de nossa covardia
Querida querida masturba e deleita
Querida esquerda, grana e direita

Quando o trabalhador cresce na sociedade
E tem a oportunidade de ser protagonista da história
Ele pratica o método do opressor
Porque foi o único método que aprendeu
Então, ele só sabe agir como o opressor
Arrastão de Paulo Freire

Um lápis e uma régua, um resfriado me pega
Um flash quase me cega, um memorando que nega
Um vento forte um chuvisco, no olho me entra um cisco
Um som de casa de disco, uma cobrança do fisco
Um desejo por vitrina, um amor certo de esquina
Hoje eu te pego menina, a minha mão por vagina
Com cartas de mulher nua, um cego atravessa a rua
Garçom, a carne está crua. A mãe de quem? É a sua
Um ódio que me destrói o sangue corre corrói
Eu quero ser um herói. Vida de porra my boy

Ô, ô, ô de borra
Ô, ô, ô de borra
Ô, ô, ô de borra

O povo querida querida há de sobreviver
Querida querida às canções e protesto
Querida querida a seus benfeitores
Querida e a esta nossa bondade

O povo querida querida ainda suspeita
Querida querida de nossa covardia
Querida querida masturba e deleita
Querida esquerda, grana e direita

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir