A Vida É De Graça

Vera Loca


Eu não quero falar de amor
Eu não quero falar de política
Muito menos falar de mim
Ou de outras coisas que lembrem outras coisas
Tem um quadro sendo leiloado
Tem um time sendo derrotado
Uma mina sendo tatuada
E um moleque aprendendo a tabuada
Eu não quero citar os meus ídolos
Eu não quero engolir as dez mais
Muito menos citar shakespeare
Só pra dizer que eu tô lendo essa porra
Tem um carro sendo roubado
E uma bela paisagem do outro lado
Uma casa sendo vendida
Pra uma velha no fim da vida
A vida é de graça
Tem gente que paga pra viver
Espera uma carta
Com dinheiro e saúde
Vai se fudê
Eu não quero sentir saudade
Eu não quero ligar a tv pra me ver
Se eu pudesse inventar um idioma
Quem sabe eu engulo você
Tem um relógio parado na praça
Chafariz quebrado há quinze anos
Um teatro de rua
E o palhaço é você
A vida é de graça
Tem gente que paga pra viver
Espera uma carta
Com dinheiro e saúde
Vai se fudê
Tem um soldado jogando no bicho
Um caminhão recolhendo lixo
E um trânsito caótico no fim da tarde
Como o tocar de pandeiro de um neo-zelandês
Há crianças brincando no pátio da escola
E a telefonista enchendo o saco
Uma loja liqüida tudo
E um comunista em cima do muro
Aposentados na fila do banco
E eu de hora marcada no pai-de-santo
Festa chique roupa alugada
É furo! é furo!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Fabricio Beck / Mumu. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Neumara. Legendado por Róbison. Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts