Tenho tristes lembranças, daquele dia
Quebraram minha casa, bateram em minha guia
Quiseram acabar com a negra tradição
Não bastando o sofrimento que foi a escravidão

Ridicularizaram a nossa brava história
E aquela covardia lateja em minha memória
Porque quem bate por não recordar, pode não mais lembrar
Mas o que leva não esquece jamais,

Bate moleque
Saiba que corpo enfraquece,
Mas alma forte não padece
Bate moleque
Só não pense que nos parou,
Eu tenho confiança na justiça do senhor


Tentaram acabar com a negra tradição
Não bastando o sofrimento que já foi a escravidão,
Ridicularizaram nossa brava história
E aquela covardia lateja em minha memória
Porque quem bate por não recordar, pode não mais lembrar
Mas o que leva não esquece jamais,
Bate moleque
Saiba que corpo enfraquece,
Mas alma forte não padece
Bate moleque
Só não pense que nos parou,
Eu tenho confiança na justiça do senhor

Bate moleque
Saiba que corpo enfraquece,
Mas alma forte não padece
Bate moleque
Só não pense que nos parou,
É muito afiado o machado de xangô

Ah, justiça

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir