Não sou o seu dono
Seu advogado
Seu cantor de rádio
Não sou seu atalho
O chão que tu pisas não tem a cor da minha pele

Não sou seu amigo nem da sua laia
Nem dessa farinha no fundo do prato
Nem do mesmo saco
E nem adianta chamar, eu não vou

Não sou sua filha, nem cão nem marido nem caso de amor
Eu não sou aquela de blusa amarela que um dia lhe abandonou
Não falo a sua língua
Não sei dos seus planos
Eu não tenho nada a ver com isso

Me pedes que suma
Não seja por isso
Meu bem eu já vou

Meia e volta
Não tem que não vem
Não estou
Não há ninguém que é sábio que nunca negou
E se me perguntarem de onde
Eu nunca vi
Não é meu aderente, não conheço de vista
Eu não devo-lhe

Não sou sua vizinha
Não mando recado
Não pago pra ver
Eu não birra com o povo da esquina que não tem o que fazer
Não sei ser discreta
Nem tenho secretas admirações e afins
Me manda que voltes sem mesmo saberes de onde eu vim

Não sou seu patrão
Seu subordinado
Não faço favor
Eu não jogo bola
Nem sambo na escola
Que um dia jurei amor

O quanto eu ganho não é da sua conta
Tu não tens nada a ver com isso

Se não vais agora
Não seja por isso meu bem pois eu vou

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir