Quando ela disse: Cai fora
A lua inteira soube na hora
Eu era só um pobre astronauta
Trabalhando numa armadura de lata
Meu chefe era um robô desalmado
Ele disse aqui na lua isso é bem normal
Mulher é coisa rara, brinquedo mimado
Primeiro bota em órbita e depois trata mal

Comprei uma passagem num foguete pra terra
E disse ao robô: a ferrugem te espera
Ele acendeu uma luzinha na testa
E disse lá em baixo: Já acabou a festa

Não, eu sempre posso voltar
Comprar um carro e rodar por aí
Não, eu sempre posso esquecer
A poeira lunar e ter uma mulher só pra mim

Desci pensando em todas as mulheres da vida
Gastei o meu dinheiro nos prazeres do sexo
O que pode fazer um astronauta cansado
Além de esquecer que um dia foi amado

Não, eu sempre posso voltar
Comprar um carro e rodar por aí, rodar por aí
Não, eu sempre posso esquecer
A poeira lunar e ter uma mulher só pra mim

Agora quando a lua cresce no céu
Aperto contra o peito o coração de Bebel
E abençoo toda a indústria eletrônica
Por ter criado a minha nova esposa fiel
E molho a garganta tentando me livrar
Das últimas partículas de poeira lunar
Bebel então percebe e começa a chorar
E eu tenho medo que ela vá enferrujar também

Não, eu sempre posso voltar
Comprar um carro e rodar por aí, rodar por aí
Não, eu sempre posso esquecer
A poeira lunar e ter uma mulher só pra mim

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Gabriel Gerbase / Wander Wildner · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por fernando
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.