exibições 454

Teias da Paixão

Wilson Paim


Clarividências para o lúme da paixão
Refletindo pelas frinchas da janela
Vejo a moldura de um corpo esguio deslumbrante
Prá ser amante no meu sonho aquarela

Final do dia, foi a luz e tu não veio
Lua minguante para um quarto de saudade
A esperança é sempre a última que morre
Prá que o outro dia nasça com felicidade

(Refrão)
Ah! Minha prenda quanto tempo a esperar
Até parece que a distância nos separa
Esta paixão enlouquece os corações
E a razão, pela emoção, muda de cara

Talvez um dia, os sóis que brilham em ti
Venham clarear mistérios da lua cheia
Prá que esse pobre besouro apaixonado
Deite na rede translúcida de tua teia

Assim, nós dois presos por esta paixão
Translaçados nesta teia de esplendor
Possamos ter no lúme da lua cheia
Clarividências para os planos do amor

(Repete o Refrão)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir