Quem clareia o breu
De sua nudez meia verdade?
Quem desmancha o véu
E alveja descendente identidade?
Some o negro ouro betume costume imposto açoite
Suja outro nome, outro tato
Mulata, aquela de cor
Vende-se o coito, a carne barata do dia pra noite

Outra mulher, outro fim, mesma dor

Quem clareia o breu
De sua nudez meia verdade?
Quem desmancha o véu
E alveja descendente identidade?
Some o negro ouro betume costume imposto açoite
Suja outro nome, outro tato
Mulata, aquela de cor
Vende-se o coito, a carne barata do dia pra noite

Outra mulher, outro fim, mesma dor
Outra mulher, outro fim, mesma dor
Outra mulher, outro fim, mesma dor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts