exibições 9.165

Martelo Dos 30 Anos

Zé Ramalho


Há memórias que de tão resistentes
Conseguiram manter fotografado
Uma fonte de luzes do passado
Num pedaço de imagens reluzentes
Um cenário de famas diferentes
Uma cena que causa emoção
Um mendigo que pede no porão
Um abrigo na casa da lembrança
Um amigo que pede que a criança
Não viaje na suma solidão

Tanta coisa acontece pela vida
Que algumas mais fortes vão ficando
Na memória de quem for se lembrando
Do que foram tais horas revividas
Não é certo que sejam esquecidas
Por um povo que as queiram olvidar
Mas quem ouve na vida vai contar
A seus filhos, aos netos e bisnetos
E aos homens de dons obsoletos
Que não sabem mudar nem que pensar

Trinta anos que passam pela vida
Já nos deixam no rosto alguma marca
E por essa idade se embarca
Numa forte viagem decidida
Uma força ficou esclarecida
Pelas coisas que eu pude observar
Como é bom se perder e se ganhar
Nas idades que o homem vai vivendo
São as fases que vão se sucedendo
E em cada uma ele tem do que gozar.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir