Voo entre as estrelas, space driver
Meus objetivos na minha mira eu sou um sniper
Não quero mais problema pra mim
Tô jogando o jogo facinho
Fracos e falsos vão cair
Se precisar eu corro sozinho
Matei dragões, pulei barreiras, faço de novo
Mesmo no espaço, pego poeira ou faço tesouro
Eu posso sentir, mano eu posso sentir
Estão perto eu já escuto
[?], Porque quando eu corro eu posso ver o futuro
Eles tentam me deixar de lado
Nego eu sou de vitória e não entrego fácil
Nunca que eu vou brigar com seu ego frágil
Falando pra caralho esse é o resultado: Ninguém te conhece fora do seu bairro
Não dava moral, só que hoje custa caro
Não é só porque não posso, mas nunca falho
E até parar de andar de busão e comprar um Porsche
A casa lotada pra nós não é sorte
Somos mais que seus olhos podem ver
Olha o quanto eu subi, não foi pensando em você

Falsos apontam
Alvo da inveja
Quantos que mentem
Vários afrontam tentando atrasar
Quando a firma não tá forte eu vejo quem é quem
Pena que eles não podem enxergar
Tava ruim um tempo atrás
Hoje nós agita o baile
Atitude kamikaze
Perco tudo ou cheque-mate
Sinto cheiro de notas, penso em notas, caço "mó cota"
Você diz que não importa até que a fome bata na porta

Chegando em lugares que ninguém imaginou
Mais fui escolhido e cê não me tira daqui
Brinde com taças pro alto a aquele que acreditou
Foco na missão esquece quem tenta diminuir

A vida é um caminhão de mudança
Me diz o que você carrega na bagagem
Sua família, seus amigos, seus amores ou todos os demônios que te assombram na viagem?
Engolindo track pra não passar fome
Respeitado na baixada pelo nome
Ampliando a visão de quem tá cego
Conhecendo novos ares ando me sentindo um drone
Os menor lá da área tão fazendo investimento pra não depender do crime pra ser rico
Eu tô fazendo rap pra esses menor ouvirem e saberem que tem motivo pra estar vivo
É que eu vim do RJ, lugar onde o couro tá comendo e alguns tão passando tão passando fome
Mas é que vim do RJ, lugar onde preto tá morrendo e o culpado sempre some
A polícia me para, pistola na cara exalando racismo
Gritaram macaco, eu falei preconceito, a madame me viu já gritou vitimismo
Falam de droga nunca viram o crime
Falam de mina e não respeita as mina
Cês falam de ice mas tão no sufoco
Me chamem Picasso essa é minha obra prima

Quantos amigos cê tem quando a grana acaba e a casa desaba, hein?
Quando as coisas não tão dando certo
Quando não tá em alta
Quando a droga é paia?
Saiba separar quem é amigo e quem só tá na vivência
Maioria que aperta não vai tá quando apertar
Na minha cara diz: Black o mundão é seu com brilho nos olhos
Mas no fundo sei que quer minha queda
Eu sou recíproco com quem acreditou
E mais recíproco ainda com quem desacreditou
Meu bem, sei bem, quem quer o meu bem e quem só tá se têm, senão desdém
Faça o favor
Sei quem vai ficar feliz com a minha tristeza e vice versa
Sigo na frieza pois tenho certeza de quem se aproxima
Quantas querem só pisar na minha cabeça, quantas só sentar na mesma
Consideração se tem pra quem tá na pureza, quem tá mandado é as peças na mesa
Os temporais que vieram já cessou, são temporários e cê não acreditou?
O que você tem feito pelo sonho?
Pelo teu sonho?
Bota fé pois parece que quando não acreditamos ficamos estagnados e a dificuldade cresce

Chegando em lugares que ninguém imaginou
Mais fui escolhido e cê não me tira daqui
Brinde com taças pro alto a aquele que acreditou
Foco na missão esquece quem tenta diminuir

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Black / Mazin / Raffé / Vk Mac · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Hellen
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.