Minha tropa, pra trocar nós tem
Os cria convoca é o bala, é o trem
Nós não peida pra ninguém
Só menor de raça e raça é o que mais nós tem, vocês sabem bem

Aqui os cria, cria
Não copia som de gringo
Sigo disposição nessa profissão de perigo
Eu sei que o jogo é sujo
Mas menor nois vem da lama
Com umas rima braba que te chapa igual Brahma
As vezes nós quer muito, mas pelo motivo errado
A vida prepara os presente pelo teu passado
Eles tão nem ai pelo que você tem passado
Por isso trem sem dó por cima deles tem passado
Fruto lá dos beco eu sou favelado nato
São João, Matriz, Sampaio, Favela do rato
Não tenho facção, a minha facção é rap
Aquela que liberta e salva a vida dos moleque

Eu tô no meio de uma guerra!
Tenho que tá preparado pra matar e pra morrer
Enquanto uns ficam na cama
Já nem penso em dormir só pra fazer acontecer
Óh, Vim la de Nova Iguaçu
Bala come mais do que playboy em restaurante chique
Linhas motivacionais
É por isso que os menó quando te ouve não desiste
Meu cabelo tá enorme
Além da autoestima, muita coisa também melhorou com o tempo
A você e Black são duas revelação
Isso não serve de nada se meu povo ta morrendo
É preto no topo
Seguimos fazendo história
Separado nós é foda
Mas junto é apelação
Tome cuidado com quem tu chama de amigo
Abel foi morto pela mão do próprio irmão
E vê se tu abraça meu papo
Não deixa mais ninguém te zuar por você ter cabelo crespo
E se algum filha da puta fala gracinha
Fica de punho cerrado e larga dois socão no queixo
Oh, oh, oh, hoje eu to voando deve ser o Nike Air
Oh, oh, oh, eles fala que é bandido e dão tiro no próprio pé
Ela disse: Preto tu ficou estranho
Eu falei: Concordo hoje eu me valorizo, minha mente é quase um campo minado então toma cuidado, gata aonde pisa!

Desde novo eu sempre sonhei alto
Mesmo acordado e sem nem dormir
Tipo um preto pobre e favelado
E foi assim desde aquele dia que eu nasci
Uma criança estranha mais que já pensava nos paco
Mandava dedo e coçava meu saco
Ria na cara dos outro mas no fundo mesmo eu sempre tava meio revoltado
Foda-se meu pai eu não preciso
Juro que as vezes dá vontade de chorar e eu não consigo
Playboy nunca vai pegar a visão
De eu tá vendendo por 20
Mesmo comprando por 5
Pensando fora da caixa
Isso nunca vai ser pelo Nike e pelas mulher
Os mano dando grau de meia meia
Tô cansado de andar a pé
Esse ouro não rouba o brilho do meu olho
Mas fala aí, quem não quer?
Imagina se rap fosse meu trabalho
Se pá sou bom e dá pra botar fé

Ah, me apaixonei numa terraquea
Por isso eu to marcando 10 nesse mundinho bosta
Pensando enquanto ele já deu voltas
E que se matar por dinheiro no bolso nunca saiu de moda
Pensando em quanto já girou o mundão
Lembrei que aqui ainda tá sem asfalto
Os amigo na mesma rua que cresceu e a brincadeira ainda é policia e ladrão
Pá, pum, pá, pum, barulho de tiro
Mais um morreu, adivinha a cor
Os menor tem sede de caldo de cana
Vocês nunca vão entender que temporais são temporários
Mas quem já perdeu casa por isso eu duvido que um dia vai esquecer
Tambem duvido que do AP vocês vê metade dessas coisa
Que cês fala nesses RAP
Quem vem de onde a bala voa reivindica as asa
Escuta e não fala cresce pela área, pela área
E o caos ecoa
E eu já nem sei se eu arrumo forças pra cantar ou se eu to cantando pra arrumar forças
Porra!

Minha tropa, pra trocar nós tem
Os cria convoca é o bala, é o trem
Nós não peida pra ninguém
Só menor de raça e raça é o que mais nós tem, vocês sabem bem

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir