O Doutor e o Detento

Ademyr Rico

exibições 556

Num dia do mês de setembro pelo jornal nacional
Nosso país conhecia essa história genial
Em uma penitenciária de segurança total
Uma das leis que integram nosso código penal
Beneficiava o detento que por bom comportamento
Se enquadrasse como tal

Alguns dos encarceirados recebiam liberdade
Iriam prestar serviços para coletividade
Um dos chefes do presídio munido de autoridade
Recebeu do comandante a responsábilidade
De cuidar dos meliantes pra que a tarefa importante
Premiasse a sociedade

Pra todos era doutor aquele homem durão
Que começou ver no grupo algo chamando atenção
Um rapaz fazia tudo com muita dedicação
Devido os gestos do moço houve a aproximação
Alguma coisa dizia, não era só simpatia
Tinha tambem coração

Passou reinar entre os dois uma amizade danada
Um contava para o outro a sua vida passada
Olhando fotografias até meio desbotadas
O doutor viu numa foto uma pessoa chegada
Agora estou bem lembrado, esta mulher no passado
Ja foi minha namorada

Terminou nosso romance numa noite de calor
Viajei pelo trabalho não esqueci este amor
Ela morreu a algum tempo disso ja fui sabedor
O moço lhe abraçou é verdade meu senhor
Esta sua namorada é minha mãezinha amada
Eu sou seu filho doutor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir