Hoje enfim choveu
As luzes se ofuscam
O frio acende a casa
A cidade varre a água

Apenas a janela
Emoldurando a nuvem
E a menina feia
E a cidade aberta

Ei você
Vem ver

Olha, hoje o céu sumiu
Num barulho, num espiral inverso
Como fosse o fim da tarde
Que antecede o fim de tudo

A escuridão entrega noite aos olhos
O amarelo decrescendo
A água risca o céu de cinza
Os carros vão num vulto paralelo

O zigue-zague catastrófico de cores frias vai calando o dia
Luzes multiformes multilam agora a noção das cores
A sombra engole a cidade
Gárgulas passeiam pelas ruas velhas
Cercam a capela negra
Toda noite eu vejo

É como se perder de deus
É como se perder de deus
É como se perder em deus
É como se perder de deus

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts