O calor de nossos dias
Não deixa mais sentir
O frio na alma
A carne fede sem estar podre
A mente não tem mais purificação
O mais forte não desfruta da sua vitória
A cabeça baixa do oprimido não é derrota
Tudo está invertido
O que era sério ficou divertido
A verdade não é o bastante
Vemos diante dos olhos e insistimos
Em não ver
E os dias se passam e vão mudando
O curso da humanidade
Com seus dogmas banais e medíocres
Destruindo se com toda essa teoria
Com suas vestes brancas
No centro do vazio
Este é seu estado natural
Ninguém está protegido
Ser lobo é ser humano
O homem lobo do homem.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir