À uma da manhã, da manhã
Comecei a bater mal, a bater mal

Às duas da manhã, da manha
Começou me a latejar a pineal

Às três da manhã, da manhã
Era ao mesmo tempo Deus e um animal

E às quatro da manhã, da manhã
Pedi ao cota Nelinho um sinal

Nelinho
Manda uma coruja, só 'pa saber se eu bazo ou não
Se eu bazo ou não daqui

Manda uma coruja, só 'pa saber se eu fico ou não
Se eu fico ou não aqui

Manda uma coruja da kalenji
Manda uma coruja da kalenji só p'ra mim

Às cinco da manhã, da manhã
O espaço e o tempo casaram na minha mão

Às seis da manhã, da manhã
O mal e o bem morreram de paixão

E às sete da manhã
O zero e o um tarraxaram o malhão

E às 8 da manhã
O tudo e o nada espetaram me um linguadão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir