Foto do artista Emicida

9nha (part. Drik Barbosa)

Emicida


[Emicida]
Eu tinha 14 ou 15
Naquele mês em que meus parceiro assinou o primeiro 16
Hoje 33 agrava, 12 já ligava
Na solidão restou nós de mão dada
Sem trava o papo fluía, ela ia onde eu ia
Corda e caçamba nessas ruas sombrias
De um beco nessa noite em meio à friagem
Num mundo de dar medo ela me dava coragem, morô?
E a sintonia monstra, neguim?
Número bom, tamanho perfeito pra mim
Que as outra era pesada, B.O, flagrante
Ela não bem cuidada, ela era brilhante
Uma na agulha, não perde a linha
Prendada, ligeira tipo as tiazinha lavadeira
Explosiva de cuspir fogo
Quem viu num queria ver duas vez, eu fui com ela de novo
Meu bem

[Drik Barbosa]
Ó, meu bem
A gente ainda vai sair nos jornais
Ó, meu bem, meu benzinho
A gente ainda vai
Ó, meu bem, ó, meu bem
A gente ainda vai sair nos jornais
Ó, meu bem, meu benzinho
A gente ainda vai

[Emicida]
Aí, nossa primeira vez foi horrível, medo nos zói, suor
Pensando: Será que um dia eu vou fazer melhor?
Talvez se pá com um porre, carai
Uma pá de sangue, deixa essas merda aí, corre
Nossa primeira treta, poucas ideia
Loucas ideia, o que quer que eu falasse ganhava a plateia
O jeito que ela se irrita
Vai de Bonnie e Clyde, sai de que, Maria Bonita e brilha
Tua boca quente na minha virilha
Quase queima, que fase, reina, kamikaze
O que tem entre nós é tão raro
Foda é que pra tirar um barato às vez a gente paga tão caro, meu bem

[Drik Barbosa]
Ó, meu bem
A gente ainda vai sair nos jornais
Ó, meu bem, meu benzinho
A gente ainda vai
Ó, meu bem, ó, meu bem
A gente ainda vai sair nos jornais
Ó, meu bem, meu benzinho
A gente ainda vai

[Emicida]
Dia louco com a excitante
Perigoso e excitante, tá ligado?
Deliciosamente arriscado
Um exagerado
E traz um medo como ter um pelo
É um tempero mágico
Mas o final é sempre trágico

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir