Eu sou campeiro sou estradeiro
E meu destino é viver a camperear
Sou teatino livre como o vento
Vivo a contento sem ter lugar pra pousar

Lidando em campo aberto gineteando ou fazendo fuzarca
Nasci dono de mim não aceito freio rédea ou marca
E como todo campeiro que pra si cria o seu próprio tempo
Me apelidaram ventena irmão mais novo do vento

Na mala do pensamento guardo tudo aquilo que herdei
Desde a primeira espora até o petiço que montei
Lembro do velho dizendo, piá!pra ser campeiro tem que ter
Simplicidade com tudo o que vamos sempre aprender

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir