Salve, Salve, Salgado querido
Minha terra, meu berço, meu lar,
Onde reina o Senhor do Bomfim
Que ensina a nós todos te amar.

Sois a terra de grande valor
Das crianças e dos jovens também
Todos nós te amamos, Salgado
Por mostrar os valores que tem.

Tua gente tão forte e sadia
Tua água tão doce e tão bela
Tuas margens de rios correntes
Com os pássaros cantando por ela.

A presença dos teus povoados
De um povo tão nobre e leal.
A igreja com Nossa Senhora
Que desvia o rebanho do mal.

A Estação, as Quebradas, o São Bento
São os ramos que Salgado cria,
Aos redores do Saco Encantado
Das Matatas e d'Água Fria.

Vemos o Tombo, a Turma, o Cabral
Que saúdam com todo carinho
Cipó Branco, Moendas, Abóboras
Seguem todos o mesmo caminho.

Recordamos o bom Cambotá
Macedina e também Riachão
Carlos Torres que grande está
Reunido com Lagoão.

Quando vejo o Carro Quebrado
Olho o céu vejo cor de anil
A Bandeira do nosso Salgado
Tem as cores do nosso Brasil.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir