Minha terra querida que beleza,
Onde o rio Curu vai dormitar
Desdobrando em teus seio corpo imenso
Para seguir a jornada para o mar.

Teus pomares, teus campos verdejantes,
Meu olhar se encanta ao fitar
Minha terma é jardim tão deslumbrante
Não esqueço e nem deixo de te amar.

General Sampaio!
Teus pescadores na barragem a pescar
General Sampaio!
Agricultores no campo lavrar.

General Sampaio!
Todos vão tua riqueza construir
General Sampaio!
Teu futuro, e teu povo irá fazer
Não o esqueço e nem o deixo!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir